Existem mercados com características próprias, mas fazer SEO para Clínicas de Cirurgia Plástica foi um dos meus maiores desafios.

Porque ?

Quando se fala em SEO para Clínicas de Cirurgia Plástica, muitas empresa apelam para black hat, compra de links e tudo mais, e realmente isso é algo que eu não curto.

E o preço foi cobrado.

Em Agosto de 2019 teve uma nova atualização de algoritmo do Google, e a percepção que eu tive foi que o Google passou a beneficiar quem faz as coisas mais corretamente.

E eu me incluo nesse segundo grupo, pois não dá pra brincar com site de cliente.

Mas eu não vim aqui falar disso.

Vim falar de um cliente que começamos o trabalho em Março de 2018 e que tinha 483 visitas mensais e que em Abril de 2019.

Nesse estudo de caso, direi o que foi feito para esse cliente, para que você saiba o que pode ser feito com dedicação e as ferramentas certas.

Vamos lá !

Análise Inicial

Aa atividades foram feitas em uma ordem pré determinada, como descrita abaixo:

 

1. Análise inicial do site

Observei a dinãmica da escrita de conteúdos, a linkagem e todas as particularidades do site.

Isso foi o que mais demorou, porque faço isso manualmente, e não abro mão de fazer isso eu mesmo.

É com base nisso que tudo demais é programado.

 

2. Passamos o site do cliente em algumas ferramentas (várias), pois não costumo colocar tudo em um cesto só

Passamos o site do cliente por uma análise em várias ferramentas, para verificar os aspectos técnicos e melhorias que seriam feitas.

Essa análise poderia ter sido feita na mão, porém as ferramentas estão aí para ajudar a ganhar tempo.

Foram encontrados e corrigidos erros, como por exemplo:

  • Links quebrados;
  • Código http em página https;
  • Problemas de certificado https;
  • etc.

 

3. Listagem com os principais concorrentes

Após o cliente me fornecer a listagem com os principais concorrentes, comecei a analisar  o que eles faziam de diferente, quais ações foram mais positivas e comecei a analisar.

Isso é importante, pois por mais que você ou seu time saibam de SEO, fazer SEO para Clínicas de Cirurgia Plástica ou para qualquer outro mercado muito especialista têm suas nuances.

Tem coisas que por exemplo, o Conselho Regional da categoria não permite, e nessa listagem, houveram coisas que a concorrência faz de maneira escondida, e optamos por não corroborar nem fazer essas coisas.

Assim, elaboramos uma estratégia diferenciada, para um cliente que tinha autoridade de domínio quase zero, ou seja, não daria para brigar com ninguém diretamente.

E nesse caso, usamos muito de nossa inteligência interna, foi um desafio e tanto.

 

4. Listagem das principais palavras chave que o cliente queria rankear

Após obter essa lista de palavras chave, comecei a ver em algumas ferramentas, incluindo a Ferramenta de Palavra Chave do Google, o tráfego gerado por essas palavras.

Aliás, com alguma verba para anúncios (sim, a inteligência está em usar todas as oportunidades !), verificamos que algumas palavras de alto tráfego

Não obstante isso, começamos também a analisar palavras chave de cauda longa com a ajuda do cliente e com observações próprias, visando mais o fundo do funil, aquelas palavras chave que tem menos tráfego, mas estão mais perto da conversão e que geram mais vendas rápidas.

Isso ajudará, no futuro, a manter conteúdos rankeados em todas as etapas do funil, não só em quem busca mais informações, como em quem já está decidido.

 

5. Análise de todos os conteúdos passados

Após ter uma melhor noção do que o cliente queria, e que seria possível fazer de imediato, passamos dessa vez a a analisar pessoalmente conteúdo por conteúdo do cliente, post por post.

Sim, somos chatos e minuciosos a esse ponto.

Fazemos isso com todos os clientes que começam conosco, porque têm coisas que ferramentas te mostram, mas algumas só quando observamos com um olhar apurado, diferenciado e fora da caixa que pode perceber correlações diferenciadas, e perceber padrões que se repetem.

Daí observamos cada conteúdo, o que estava escrito, sobre o que falava, seus CTAs, a linkagem interna e tudo mais, e daí bolamos uma estratégia de ataque às posições de certas palavras-chave.

Por contrato, não podemos falar exatamente o que foi, mas posso dar uma idéia a a vocês.

Por isso estou aqui escrevendo o que é possível, para lhe ajudar.

 

SEO para Clínicas de Cirurgia Plástica – Mão À Obra

Depois de analisar a concorrência, os desejos do cliente de rankeamento, os conteúdos produzidos e tudo mais, chegou a hora de estabelecer e implantar uma estratégia de trabalho.

Abaixo, estão alguns dos tópicos abordados (não necessáriamente nessa ordem), e dicas de como cada problema está sendo abordado.

 

1 – Instalado AMP

Toda a parte de conteúdo no WordPress foi convertida para AMP,  o que levou a essas páginas carregando de maneira veloz via AMP.

 

2 – Configurando corretamente o Yoast

O Yoast é um plug in sensacional de SEO, mas não ache que ele vai resolver tudo para você não viu.

Mas com ele, pudemos resolver alguns problemas ligeiramente comums em sites, que se você usar AMP, esse problema fica dobrado.

Além disso, criamos com ele o sitemap do blog e usamos para cadastrar no Google Search Console, onde usamos ele também para classificar e rankear mais rápidamente páginas recém-modificadas internamente.

Afinal, se você pode pedir ao Google para indexar sua página agora, porque esperar ele vir quando der vontade ? ..rsrs

Outra coisa útil no Yoast é para verificar a densidade de palavra chave dentro do texto.

Mas não se amarre só a isso, use também variações semânticas das mesmas.

 

3 . Instalação de Plug in de avaliação compatível com o Google Rich Snippets

Para essa tarefa, foi escolhido o KK Star Rating, que permitiu uma gama de configurações e maneabilidade sem igual.

Ele tem inclusive um widget que você pode colocar na barra lateral, com os posts mais bem rankeados, inclusive podendo filtrar por categoria

E o melhor, ele é compatível e escaneado pelo Google como um validador da qualidade do seu conteúdo, pois os leitores podem avaliar eles mesmos a qualidade do conteúdo que foi produzido.

 

4 – Revisão de Conteúdo

Com base nas sugestões do cliente, análise de tráfego e conteúdo escrito, começamos a montar clusters com base nesses conteúdos. Obs.: Se você não sabe o que é isso, confira meu post sobre Cluster de Conteúdo, nova tendência de SEO

Montei clusters entre palavras chave de vários níveis do funil de vendas, de categorias, de páginas de serviços e tudo mais, para que formassem uma rede de tráfego de internal link building.

Com isso, o Google passou a ver o site de outra maneira, pois na minah concepção pessoa, existem 3 maneiras de você mostrar pro Google o que é importante no seu site:

  • Palavra Chave âncora do Hyperlink;
  • O link do próprio Hyperlink (para onde é direcionado);
  • O velho e bom Negrito.

ATENÇÃO: É importante que você linke com palavras chave que tenham a ver com o conteúdo que está sendo direcionado.

 

5. Verificação de todos os plug ins usados no blog

Verifiquei um a um a necessidade de cada plug in instalado, bem como a necessidade de outros, como cache, minificação, etc.

6. Melhoramento contínuo

Esse processo é um processo que você têm sempre de estar revisando.

Apesar da análise inicial eu fazer no olho mesmo, na observação, eu uso ferramentas para fazer o acompanhamento de rankeamento, tráfego e tudo mais.

E mais importante do que estar na primeira página do Google, é essencial estar na primeira página para termos que importam nas horas de contato do seu cliente, ou seja, nas principais dúvidas e nas horas das conversões.

E cabe a você mostrar isso ao seu cliente com resultados.

Essas foram algumas das técnicas e estratégias usadas para, em 4 meses, quadruplicar o tráfego orgânico do cliente.