Conteúdo Bom Para SEO Versus Conteúdo Ruim Para SEO

Você é um bom profissional de SEO ou ruim?

Se você for como a maioria das pessoas, você consideraria com certeza na primeira categoria.

Mas espere só um segundo.

E se eu lhe dissesse que, mesmo que você não esteja criando intencionalmente conteúdo lotado de repetições de palavras-chave ou páginas repletas de “trambiques” você ainda pode estar fazendo um SEO ruim?

É verdade.

Mesmo que você esteja evitando as armadilhas óbvias, há muito espaço para erros que nem parecem erros.

O motivo? Nosso amigo Google.

O Google faz várias atualizações importantes em seus algoritmos todos os anos, enquanto ajusta as coisas aqui e ali centenas de vezes.

Isso porque o Google se dedica totalmente a criar uma experiência de pesquisa mais unificada, acessível e de alta qualidade para seus usuários.

E seu conteúdo precisa apoiar essa missão, caso contrário, cada atualização fará com que seus SERPs deslizem cada vez mais para baixo na página.

Se as últimas notícias sobre o Coore Web Vitals ou outras mudanças de algoritmo deixaram você com a sensação de que não sabe mais o que fazer para permanecer nas boas graças do Google, não tenha medo.

Leia esse posts até o fim!

5 erros de SEO para evitar em seu conteúdo

Quando se trata de SEO, o Google se preocupa com uma coisa: que você esteja apresentando conteúdo de qualidade em tópicos nos quais você é um especialista comprovado de uma maneira fácil e agradável para seu público.

Com o Google agora realizando cerca de 1,2 trilhão de pesquisas por ano, eles se tornaram mais hábeis em peneirar e classificar todos esses sites na web.

E, digamos assim, eles não têm tempo para práticas ruins de SEO como:

1. Backlinks de baixa qualidade

É muito bom você linkar algumas fontes nos seus textos, mas tenha cuidado com quem você está linkando.

O Google considera os links para outras páginas um voto de confiança no conteúdo dessa página.

Assim, ao fornecer um link como referência, você está efetivamente dizendo ao Google que acredita que esse conteúdo é válido e confiável.

(Obs.:É por isso que os backlinks são tão valiosos.)

Normalmente, isso é uma coisa boa, mas quando você vincula seu site a outro site com uma reputação mais questionável, o Google pensa algo como: Me diga com quem andas, que eu digo quem tu és .

logo, ao criar seu conteúdo, fique atento a:

  • Sites que foram sinalizados por desinformação ou sem tráfego nenhum;
  • Citações para conteúdo YMYL em que o autor ou suas credenciais não estão claros na página;
  • Sites com uma classificação Alexa superior a 100k (o que indica pouco ou nenhum tráfego);
  • Use a tag  Nofollow, caso a inclusão desse link ou citação seja inevitável.

2. Artigos muito longos (demais, aliás)

É sempre bom criar um conteúdo o mais completo e abrangente possível, mas isso não significa que você deva escrever um artigo muito maior do que seus concorrentes.

Na verdade, você não deve escrever uma palavra mais do que precisa.

Por quê?

Um conteúdo excessivamente longo pode ter um efeito tão prejudicial quanto o conteúdo curto na experiência do usuário.

Confira este estudo do Nielsen Norman Group (em inglês), que rastreou os olhos das pessoas enquanto elas escaneavam uma página da web, onde o padrão de varredura que sugere que as pessoas lêem cada vez menos quanto mais avançam na página está fortemente associado a uma experiência negativa do usuário.

Resumindo: escreva conteúdo eficaz, não conteúdo infinito.

3. Falta de Headings (Hs)

Aqui está um segredo: Quer ter mais oportunidades para pegar um desses cobiçados trechos em destaque? Use headings, especialmente se você estiver escrevendo uma lista.

É verdade que os headings H2 e H3 ajudam a orientar os leitores.

Usá-los a cada 300 palavras ou mais dá ao cérebro uma pausa rápida e ajuda a evitar que o olho se perca, e também ajuda a quebrar aquele monte de texto que assusta e nunca será lido.. Hahahahaha.

No entanto, os títulos também são importantes em SEO, pois são uma excelente oportunidade de uso de palavras-chave.

Também ajudam a mostrar a estrutura da página para o Google e servem como indicadores poderosos do assunto da sua página.

4. Conteúdo duplicado

Conteúdo duplicado envolve conteúdo semelhante (ou idêntico) ao conteúdo encontrado em outros sites ou até em páginas da Web no seu próprio site.

O Google até fala sobre isso diretamente aqui.

Muitas pessoas pensam que conteúdo duplicado se refere apenas a plágio, mas isso nem sempre é verdade.

Refazer ou repetir os mesmos blocos de texto em todo o seu site conta, e muito.

Embora você provavelmente não receba uma penalidade, conteúdo duplicado sinaliza ao Google que o conteúdo de uma página não é exclusivo.

E o que acontece?

Esse conteúdo acaba sendo omitido completamente dos resultados da pesquisa.

5. Abuso de palavras-chave

Você sabe que encher seu conteúdo com a mesma palavras-chave é ruim.

Se o seu artigo sobre cachorro quente em São Paulo tiver 300 palavras e você usar a palavra-chave “cachorro quente em São Paulo” 20 vezes, o Google saberá com certeza sobre o que é sua página. E os usuários vão clicar, para provavelmente para nunca mais voltar.

No entanto, o abuso de palavras-chave também pode assumir formas diferentes. Por exemplo:

  • Otimização para muitas palavras-chave: Você deve ter uma palavra-chave de foco e um punhado de palavras-chave secundárias. Nada mais que isso, sem exageros;
  • Usar palavras-chave incorretamente em relação à intenção de pesquisa: O Google observa cada vez mais o que os usuários realmente querem dizer quando digitam uma sequência de palavras na pesquisa.

Agora que você já entendeu a parte ruim do SEO ruim, vamos falar sobre algumas das melhores práticas de SEO.

Domine isso e seu conteúdo sempre parecerá bem posicionado para seu público e pelo o Google.

7 maneiras de dominar um bom SEO

 

1. Faça sua pesquisa (palavra-chave)

O uso de palavras-chave é um caso especial: Você não quer usar muitas, poucas ou as erradas. O que você usa precisa estar certo.

Assim, eu recomendo que você:

  • Use sinônimos, respostas e conteúdo agrupado em torno de tópicos em vez de termos individuais;
  • Procure palavras-chave de cauda longa que seus concorrentes ignoraram;
  • Pesquise as palavras-chave que você deseja usar para ver o que aparece e se o seu conteúdo contém tópicos semelhantes.

2. Otimize o conteúdo para SEO Local

Se você tem uma loja física, otimizar para SEO Local é importante.

Para fazer isso, use palavras-chave geolocalizadas em todo o site para ajudar a identificá-lo como uma empresa local.

Dica do Rodolfo: Escrever conteúdo sobre eventos ou notícias locais é uma maneira fantástica de fazer isso.

3. Criar para snippets de destaque

Os os Rich Snippets em destaque são aquelas pequenas caixas úteis que aparecem no topo dos resultados da pesquisa.

Se você já pesquisou “como fazer” algo, é provável que tenha recebido uma lista de etapas.

Eles também são uma ótima maneira de impulsionar seu conteúdo para um público muito mais amplo.

Assim, certifique-se de que você:

  • Usa os Hs para destacar etapas ou pontos;
  • Fornece respostas diretas que sejam colocadas de forma proeminente na página;
  • Evita criar conteúdo que se enquadre em uma dessas categorias proibidas.

4. Use Topic Clusters

O SEO está se tornando cada vez menos sobre palavras-chave ou artigos individuais, e mais sobre conhecimentos específicos.

Em outras palavras, você precisa sinalizar ao Google que você é um especialista em um ou mais tópicos específicos.

Isso significa ter muito conteúdo em seu site que comprove isso. E como você faz isso?

Topic Clusters.

Os Topic Clusters envolvem a criação de conteúdo pilares. Estas são peças longas e de autoridade às quais artigos menores e mais específicos são vinculados.

Essa estrutura ajuda o Google a rastrear seu site e ter uma noção de sua experiência.

5. Atualize seu conteúdo antigo

O conteúdo não é um tipo de coisa do tipo “faça e esqueça”.

Pode tornar-se desatualizado, irrelevante ou eventualmente falso, e quando isso acontece, o Google se refere a ele como “obsoleto”.

Um bom sinal de que um conteúdo ficou obsoleto é se o tráfego orgânico associado a ele diminuiu ao longo do tempo.

Isso significa que a informação não é mais valiosa para os leitores ou a intenção de pesquisa das palavras-chave com as quais foi inicialmente otimizada mudou.

Assim, é uma boa ideia revisar seus conteúdos uma vez por ano para verificar se há páginas obsoletas.

6. Preste atenção ao EAT e YMYL

EAT (Expertise, Authoritativeness, Trustworthiness) e YMYL (Your Money or Your Life) são duas importantes diretrizes de qualidade que determinam como os avaliadores classificam seu site.

Cumprir os requisitos de E-A-T e YMYL o forçará a produzir um conteúdo cada vez melhor.

YMYL também pode, digamos assim, “aparecer na sua frente” quando você menos espera.

Se você acha que pode estar escrevendo algo que possa afetar a saúde, a riqueza, a segurança ou a felicidade futura de uma pessoa, consulte as diretrizes e verifique se está atendendo aos mais altos padrões do Google.

7. Coloque seus usuários em primeiro lugar

Por último, mas não menos importante, quando você estiver aplicando suas técnicas, táticas ou estratégias de SEO, certifique-se de colocar seus usuários em primeiro lugar.

Como regra geral, boas ações de SEO criam uma melhor experiência de navegação para seus leitores e também incentivam você a desenvolver conteúdo mais útil que leve os usuários ao seu site. Sem truques.

Se a estratégia que você descobriu não o ajuda a fazer nenhuma dessas coisas, então fique de olho.

A estrela guia do Google é a experiência do usuário, e essa também deve ser sua prioridade.

Finalizando:

Leve seu SEO para o próximo nível este ano!

O SEO continua a evoluir como um campo, pois o que antes era um bom SEO pode facilmente se tornar um SEO ruim, pois o Google vai afinando suas expectativas para os criadores de conteúdo.

A boa notícia, no entanto, é que ficar nas boas graças do Google não é difícil. Como?

Ao oferecer o melhor conteúdo possível com uma experiência de usuário consistentemente excepcional, você ajuda o Google a cumprir sua missão de fornecer conteúdo útil, relevante e de qualidade.

Última Dica :

Compartilhe esse posts se você gostou e siga nossas mídias sociais para receber mais conteúdo relevante.

Se você quiser ler e saber mais, acesse meu blog e leia meus posts sobre SEO.

E se você estiver à procura de uma consultoria para melhorar seu SEO, acesse o site da Tráfego e Vendas Consultoria e lá nós podemos lhe ajudar não só com SEO Local, mas também a melhorar seu Tráfego, Vendas e geração de Leads com nossa metodologia de SEO de Performance.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Pesquisar Artigos

Compartilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Você também pode gostar de: